França apoia autoridades democráticas após morte do presidente Guiné-Bissau

Paris, 2 mar (EFE).- O Governo francês condenou hoje com a maior firmeza os assassinatos do presidente de Guiné-Bissau, João Bernardo Vieira, e do chefe do Estado-Maior do Exército, general Tagmé Na Wai.

EFE |

O porta-voz do Ministério de Exteriores da França, Eric Chevalier, ressaltou também que Paris oferece seu "apoio às autoridades democraticamente escolhidas de Guiné-Bissau".

Chevalier acrescentou que "é preciso fazer tudo o possível para evitar ao povo de Guiné-Bissau o sofrimento da divisão do país e da desestabilização das instituições".

Afirmou que a França não economizará esforços para, com as instituições africanas e internacionais, "permitir à Guiné-Bissau e a seu povo preservar a paz e a estabilidade". EFE ac/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG