Paris, 6 set (EFE).- O ministro da Defesa francês, Hervé Morin, alertou hoje que uma eventual saída das forças da comunidade internacional do Afeganistão provocaria o caos absoluto nesse país e o retorno dos talibãs.

"Se formos embora, o Afeganistão voltaria ao jugo dos talibãs" e seria de novo o "terreno" do terrorismo internacional, ressaltou Morin à rede de televisão "RTL".

Segundo o ministro, o debate aberto nos últimos dias em torno da presença da comunidade internacional nesse país não deve levar, em nenhum caso, a se colocar uma possível retirada.

Além do caos e da volta do regime talibã, Morin destacou que essa possibilidade jogaria por terra também todos os esforços humanos, militares e financeiros realizados até agora para reconstruir o país.

Por isso, insistiu, antes de propor uma retirada, é preciso pensar nas consequências e não esquecer que "é nossa própria segurança que está em jogo" e a de todo o mundo, levando em conta a "posição estratégica" do Afeganistão.

As declarações do ministro ocorrem um dia depois que a líder da oposição e do Partido Socialista (PS) francês, Martine Aubry, exigiu ao Governo um "autêntico debate" sobre a presença dos soldados franceses em terreno afegão.

Este debate foi reaberto na França por causa do atentado ocorrido na sexta-feira passada no Afeganistão, no qual morreu um soldado francês e outros nove ficaram feridos, assim como do bombardeio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nesse mesmo dia.

que provocou mais de 50 mortos. EFE pi/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.