Paris, 28 dez (EFE).- A França advertiu hoje ao Irã que agravar a repressão não leva a lugar nenhum, depois dos protestos da oposição nas quais pelo menos oito pessoas morreram.

A diplomacia francesa pediu "uma solução política baseada no diálogo e no respeito às principais democracias", porque esse caminho "é a via apropriada para sair da situação", disse um porta-voz de Exteriores.

Além disso, a França voltou a condenar as "detenções arbitrárias e a violência cometida contra simples manifestantes", em um momento no qual "o balanço se torna mais pesado".

Nesta madrugada, horas depois dos distúrbios nos quais houve vítimas fatais, as autoridades iranianas detiveram, em Teerã, Ibrahim Yazdi, ex-ministro de Assuntos Exteriores iraniano e relevante figura da oposição. EFE jaf/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.