Bogotá, 3 jul (EFE).- Os jornais da Colômbia publicam hoje em suas primeiras páginas grandes fotos da ex-candidata presidencial do país Ingrid Betancourt, que estava retida pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e foi resgatada ontem junto com outros 14 reféns.

Betancourt, seqüestrada em 2002 pelas Farc, foi resgatada com vida em Guaviare, sudeste do país, junto com os americanos Thomas Howes, Keith Stansell e Marc Gonsalves, além de 11 militares e policiais colombianos.

O rosto de Ingrid Betancourt, ao lado de sua mãe, Yolanda Pulecio, ocupa toda a primeira página do jornal "El Tiempo", de Bogotá, com o título: "Foi uma operação perfeita".

O tablóide "El Espectador" também publica uma foto das duas na primeira página, com o título "Xeque às Farc", em alusão à operação militar que tinha esse nome, classificada de "impecável" por Betancourt, segundo o jornal da capital colombiana.

O jornal econômico "La República" também traz uma imagem de Betancourt sorridente, de sua mãe e do ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, que dirigiu a operação. A publicação indicou que, para os empresários colombianos, "esta é uma notícia que a economia precisava".

Outro jornal financeiro, o "Portafolio", muda seu foco habitual para afirmar que "o sonho se tronou realidade" e ao publicar uma foto da ex-candidata quando corria para abraçar sua mãe.

"Somos o Exército Nacional: estão livres" é o título do "El Colombiano" de Medellín, com as palavras dos oficiais que resgataram os reféns nas selvas colombianas.

O diário "El Nuevo Siglo" estampa o título "liberdade democrática"; o periódico "El País" de Cali, traz a manchete "Felicidade perfeita", também com foto de Betancourt e sua mãe; e o jornal "El Heraldo" de Barranquilla, chama a ex-candidata de "Uma sobrevivente de guerra". EFE gta/ev/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.