Foto-legenda: ativistas protestam contra venda de cosméticos do Mar Morto

WASHINGTON - Um grupo de ativistas denominado Code Pink (Código Rosa, em tradução livre) protestaram nesta quarta-feira, em Washington, contra a marca de cosméticos israelense Ahava, que usa lama do Mar Morto, no Oriente Médio, em seus produtos.

Redação com AFP |

Segundo o grupo ativista "Code Pink", que luta pelos direitos palestinos, a marca israelense Ahava usaria recursos naturais "roubados" dos territórios ocupados da Palestina. Ainda de acordo com denúncias do grupo, a marca produziria os cremes para a pele em um assentamento ilegal de Mitzpe Shalem.


Coberta em lama, ativista protesta contra cosméticos israelenses / AFP


Policial pede o fim dos protestos dentro de loja de Washington, nos EUA / AFP


Ativistas pedem o boicote à marca israelense / AFP 


As mulheres protestaram dentro de lojas de Washington / AFP


Seguranças observam protestos em loja de Washington / AFP

Leia mais sobre Palestina

    Leia tudo sobre: palestina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG