Dois jornalistas estrangeiros, um fotógrafo espanhol e um redator britânico, seqüestrados no dia 26 de novembro na província autoproclamada autônoma de Puntland, no norte da Somália, foram libertados neste domingo, informou uma fonte policial local.

"Esperamos por eles no hotel (em Bosasso). Mas já estão livres e estão a caminho", afirmou à AFP um alto funcionário da polícia de Puntland, que pediu o anonimato.

Minutos mais tarde, disse que já podia ver os ex-reféns chegarem ao hotel Internacional de Bosasso.

Um funcionário do hotel disse por telefone à AFP que os jornalistas já ocupavam um dos quartos, e pareciam "em bom estado de saúde".

O fotógrafo espanhol José Cendon, que colabora com vários veículos, entre eles a AFP, no leste da África, e o jornalista britânico, foram seqüestrados por desconhecidos armados quando investigavam a pirataria no golfo de Aden para um jornal britânico.

amu/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.