Fotógrafo britânico registra expressões de crianças jogando videogames violentos

Observando a fixação de crianças e adolescentes com telas de computador em internet cafés, o foto-jornalista britânico Robbie Cooper teve a idéia de documentar as suas expressões durante atividades como jogar videogames ou navegar pela internet. Assim nasceu o projeto Immersion (Imersão, em inglês), no qual ele utilizou uma técnica criativa para capturar olho no olho a reação das crianças ao jogarem videogames com certa dose de violência, como Halo 3, Grand Theft Auto 4 e Call of Duty.

BBC Brasil |

O projeto, em andamento, prevê registrar um grupo de 75 crianças jogadoras de games, selecionadas com base em seus perfis sócio-econômicos, para registrar, ao longo de 18 meses, suas reações não somente aos jogos eletrônicos violentos, mas também a notícias de TV, vídeos na internet ou a filmes que retratem situações de guerra.

O projeto inclui uma pesquisa acadêmica, no Centro de Mídia da Bournemouth University, na Grã-Bretanha, para analisar as reações de cada criança dos pontos de vista psicológico e sociológico, de acordo com o perfil de cada um.

Impacto
Em entrevista ao jornal britânico The Sunday Telegraph, Cooper, de 39 anos, disse não ter uma opinião formada sobre o impacto que os videogames podem ter sobre as crianças, e que seu projeto não parte de nenhuma idéia pré-concebida sobre essa relação.

"É possível que haja uma ligação entre os jogos violentos e agressão social, intimidação ou exclusão, mas é difícil dizer se os jogos violentos são um fator importante nisso", diz Cooper.

"Eu acho que muito do que se disse até hoje sobre o efeito da violência da mídia sobre as crianças não leva em consideração a formação psicológica de cada um e o quanto cada um dos diferentes tipos de violência da mídia tem sobre cada criança específica", afirma.

Para captar as imagens do projeto, Cooper se baseou em uma técnica desenvolvida pelo documentarista americano Errol Morris, chamada "Interrotron", na qual ele instalava uma tela translúcida em frente à câmera apontada para o entrevistado.

De uma outra sala, Morris conduzia a entrevista e sua imagem era projetada pela tela em frente à câmera, fazendo com que o entrevistado, ao olhar para a imagem projetada do entrevistador, estivesse também com o olhar centrado na câmera.

Ao adaptar esse formato, Cooper instalou as telas com imagens dos games em frente às câmeras que capturam a expressões das crianças.

Cooper espera ter coletado imagens de um número grande de crianças até meados do ano que vem, suficiente para a realização de uma mostra com os vídeos e as fotos do projeto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG