WASHINGTON - Cientistas descobriram o fóssil da criatura mais primitiva na história da Terra, que pode ajudá-los a entender melhor a evolução dos peixes a animais rastejantes.

O crânio, ombros e partes da pélvis encontrados na Letônia têm cerca de 365 milhões de anos e pertencem ao animal aquático conhecido como Ventastega. A descoberta será informada num estudo que publicado na edição de quinta-feira do jornal Nature.

Ainda que a Ventastega seja possivelmente um beco sem saída evolucionário, a descoberta oferece novos detalhes na transição dos peixes aos animais rastejantes de quatro patas que deram origem aos anfíbios, aves e mamíferos.

Uma descoberta anterior mostrava um animal mais antigo que ainda não havia desenvolvido completamente as patas, a Ventastega já tem os membros bem definidos.

A criatura provavelmente nadava em águas rasas, tinha cerca de um metro de comprimento e se alimentava de peixes.

"Ela se pareceria com um jacaré, mas olhando melhor você veria uma barbatana", disse o principal autor do estudo Per Ahlberg, professor de biologia evolutiva da Universidade Uppsala na Suécia. "Eu imagino que esse seja um animal que poderia rastejar por bancos de areia sem dificuldade".

Tudo isso aconteceu 100 milhões de anos antes dos dinossauros andarem sobre a Terra.

Leia mais sobre: fósseis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.