Fossa com ao menos 18 corpos é encontrada no México

Polícia investiga se corpos são de turistas sequestrados em Acapulco no mês de setembro

iG São Paulo |

Autoridades mexicanas desenterraram na quarta-feira pelo menos 18 corpos de uma fossa localizada em um povoado próximo ao balneário de Acapulco, na costa do Pacífico, região castigada pela violência do narcotráfico.

O jornal "Reforma" informou que a fossa clandestina ficou sob vigilância de militares e policiais enquanto funcionários da fiscalização local desenterraram os corpos, que poderiam ser vítimas da guerra do narcotráfico no país. A fossa tinha uma profundidade de pouco mais de um metro e se encontrava em um jardim de coqueiros, disse o jornal "El Universal".

Segundo a agência Associated Press, as autoridades chegaram à fossa após receberem um telefonema anônimo dizendo que dois corpos tinham sido abandonados em um terreno baldio. A polícia investiga se os corpos são de turistas sequestrados em Acapulco no final de setembro.

Estudantes assassinados

Em outra região do México, dois estudantes da Universidade do Texas em El Paso foram assassinados. O crime ocorreu em Ciudad Juárez, no Estado mexicano de Chihuahua. Um dos jovens era mexicano e, o outro, americano.

Documentos da Promotoria de Chihuahua indicaram que Eder Diaz Sotero, de 23 anos e cidadão americano, e Manuel Acosta Villalobos, de Chihuahua, de 25 anos, foram alvejados na noite de terça-feira quando estavam a bordo de um automóvel. O ataque ocorreu em um bairro do norte da cidade mais violenta do México, com mais de sete mil mortes em três anos atribuídas ao crime organizado.

A presidente da Universidade do Texas em El Paso (UTEP), Diana Natalicio, lamentou o ataque aos dois estudantes do curso de Administração de Empresas e disse apoiar as famílias "neste luto pela perda de seus entes queridos".

Com a morte de Diaz, já são dez americanos assassinados em Ciudad Juarez em 2010 e mais de 30 desde o início de 2009, de acordo com dados da Promotoria de Chihuahua.

Túnel de maconha

Na quarta-feira, as autoridades mexicanas e americanas afirmaram ter descoberto um túnel com quase 25 toneladas de maconha entre Tijuana, no México, e San Diego, na Califórnia. Em uma operação noturna realizada em Otay Mesa, San Diego (200 km ao sul de Los Angeles), foi encontrada a saída de um túnel de 550 metros de comprimento até a cidade de Tijuana, no Estado mexicano de Baixa Califórnia.

Na segunda-feira, militares mexicanos encontraram 12,9 toneladas de maconha em Tijuana, em uma casa diante do centro de reabilitação onde no dia 24 de outubro foram executados 13 dependentes de drogas.

A apreensão ocorreu a cerca de 5 km do local onde a polícia encontrou, no dia 18 de outubro, o maior carregamento de maconha já confiscado no México, de 134 toneladas.

Com AP, Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: méxiconarcotráficodrogascorpos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG