(Atualiza número de falecidos e acrescenta declarações do prefeito) Rio de Janeiro, 31 dez (EFE).- Pelo menos 18 pessoas morreram no Rio de Janeiro por causa das fortes chuvas registradas de forma praticamente ininterrupta durante as últimas horas, informaram hoje fontes oficiais.

As vítimas, de diferentes cidades do estado, morreram depois que suas casas - na maioria dos casos, construídas em ladeiras - foram derrubadas por deslizamentos de terra, disseram os bombeiros e Defesa Civil.

Na cidade do Rio de Janeiro, que amanheceu com várias vias inundadas, as autoridades emitiram um aviso de alerta por causa de possíveis deslizamentos de terras.

Após visitar as áreas atingidas, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse, em entrevista coletiva, que "de nenhuma maneira" o saldo de mortos vai a estragar a festa de fim de ano na cidade, que deve receber cerca de 2 milhões de pessoas na praia de Copacabana.

"É óbvio que estamos tristes e sensibilizados, afligidos pelas famílias, mas o Rio é uma cidade de celebração e vai fazer uma grande festa com chuva, lua, céu aberto. O fim de ano vai ser um grande sucesso", disse.

O escritório da Defesa Civil manifestou, em um boletim, que estima que "a chuva leve ou moderada vai continuar durante o dia todo" e "recomenda cautela aos moradores de encostas, principalmente durante a noite".

"Em caso de chuva forte e contínua, recomenda-se que procurem um lugar seguro", afirma. EFE az/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.