Forte terremoto na Itália mata mais de 90 pessoas

LAQUILA, Itália (Reuters) - Um forte terremoto sacudiu a região central da Itália enquanto moradores dormiam na madrugada desta segunda-feira, matando mais de 90 pessoas e deixando até 50 mil desabrigados. Algumas cidades da região foram virtualmente destruídas em sua totalidade, disse Gianfranco Fini, presidente da Câmara dos Deputados italiana, antes de o Parlamento respeitar um minuto de silêncio pelas vítimas.

Reuters |

A agência de notícias italiana Ansa, citando depoimento de equipes de resgate, informou que o número de mortos chegou a 92 quase 12 horas após o tremor.

Os mortos estavam em sua maioria em L'Aquila, uma cidade montanhosa do século 13 a cerca de 100 quilômetros de Roma, com 68 mil habitantes, e vilarejos vizinhos na região de Abruzzo.

A Agência de Proteção Civil estimou que 50 mil pessoas podem estar desabrigadas. Trata-se do terremoto mais mortal a atingir a Itália desde 1980, quando um sismo de 6,5 graus matou 2.735 pessoas no sul do país.

Moradores de Roma, que raramente é atingida por atividade sísmica, foram acordados pelo terremoto, que atingiu magnitude entre 5,8 e 6,3 graus e ocorreu por volta das 3h30 (horário local, 22h30 de domingo no horário de Brasília).

Casas mais velhas e edificações feitas de pedra, particularmente em vilarejos remotos que não passaram por um processo de restauração, desabaram como casas de palha no pior terremoto a atingir a Itália em quase 30 anos.

Centenas de pessoas ficaram feridas e cerca de 15 mil edifícios foram interditados.

O primeiro-ministro Silvio Berlusconi cancelou uma viagem a Moscou e declarou emergência nacional, o que lhe possibilita liberar fundos para assistência e reconstrução.

O papa Bento 16 disse que está fazendo uma oração especial pelas vítimas.

Hospitais faziam apelos por ajuda de médicos e enfermeiros através da Itália. Um mau cheiro de gás cobria algumas partes das cidades montanhosas, após a ruptura de dutos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG