Forte terremoto mata 15 e destrói casas na Indonésia

Por Fitri Wulandari JACARTA (Reuters) - Um terremoto potente atingiu nesta quarta-feira a ilha de Java, no arquipélago da Indonésia, matando pelo menos 15 pessoas e deixando milhares de desabrigados, informou o governo.

Reuters |

O Departamento de Pesquisas Geológicas dos EUA registrou o sismo como sendo da magnitude 7. O tremor sacudiu edifícios na capital, Jacarta, e destruiu casas em aldeias próximas ao epicentro, na localidade de Tasikmalaya, no oeste de Java.

O Ministério da Saúde disse estar enviando equipes médicas para a região. "Muitas casas estão no chão", disse Edi Sapuan, morador da aldeia de Margamukti, a cerca de duas horas de carro da cidade de Bandung.

"Só as casas de madeira continuaram de pé. Muitos moradores estão feridos, cobertos de sangue. Corremos assim que sentimos o terremoto", relatou Edi à Reuters. "Aí, cinco minutos depois, minha casa desabou."

O terremoto foi sentido até em Surabaya, segunda maior cidade indonésia, cerca de 500 quilômetros a nordeste do epicentro, e também na ilha turística de Bali, cerca de 700 quilômetros a leste.

Em Jacarta, pelo menos 27 pessoas ficaram feridas, segundo uma fonte do Ministério da Saúde.

As principais empresas dos setores elétricos, de gás e petróleo, siderurgia e mineração da ilha de Java disseram não ter tido suas atividades significativamente afetadas.

Áreas costeiras num raio de centenas de quilômetros em torno do epicentro foram colocadas em alerta contra tsunami durante cerca de meia hora.

A agência sismológica do país disse que o terremoto atingiu a magnitude 7,3, com epicentro 142 quilômetros a sudoeste de Tasikmalaya. O Centro de Alerta contra Tsunamis do Pacífico, no Havaí, disse que não havia ameaça de um tsunami devastador.

Em Jacarta, milhares de pessoas deixaram prédios comerciais ao sentirem o tremor. "O candelabro começou a se mexer, e (o apartamento) começou a tremer realmente forte", disse Victor Chan, que vive num 34o. andar. "Durou bastante. Fiquei realmente assustado e corri escadaria abaixo."

Nur Syara, que vive no 31o. andar do mesmo edifício, contou que era possível ouvir as paredes rachando. "Deitei no chão. Tive medo de que fosse desabar."

Uma testemunha em Tasikamalay disse que a sede da prefeitura desabou, e que uma mesquita ficou muito danificada. Foram registrados danos também em prédios de Bandung.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG