Terremoto de 6,8 graus de magnitude, segundo agência japonesa, não causa danos e alerta é retirado após uma hora e meia

Um forte terremoto de 6,8 de magnitude assustaram a população japonesa nesta quarta-feira. Um alerta de tsunami foi emitido pelas autoridades do país e retirado cerca de uma hora e meia depois. Não foram registrados danos ou vítimas.

A tensão acontece dias depois de o Japão marcar o aniversário de um ano do terremoto seguido de tsunami que devastou o nordeste do país em março de 2011. No domingo, diversas cerimônias em todo o país lembraram as vítimas da tragédia, que deixou cerca de 20 mil mortos ou desaparecidos.

Veja também: Um ano após tsunami, veja o Japão antes e depois da reconstrução

De acordo com a Agência de Meteorologia do Japão, o epicentro do tremor desta quarta-feira foi registrado no Oceano Pacífico, próximo da província de Hokkaido, às 18h09 (horário local, 6h09 no horário de Brasília). O Serviço Geológico dos Estados Unidos afirmou que o terremoto foi de 6,9 graus.

As primeiras ondas, de 10 centímetros, atingiram a vila de Erimo, às 18h52 (horário local), na província de Hokkaido. Outras cidades também registraram a chegada do tsunami. Em Hachinohe, província de Aomori, as ondas chegaram a 20 centímetros.

Veja também: Reveja imagens marcantes da tragédia na TV iG

Alarmes nas cidades litorâneas das províncias de Iwate, Aomori e Hokkaido foram acionados. As tevês e rádios japonesas ficaram de plantão e alertaram a população sobre os riscos, apesar das ondas serem pequenas. Alguns apresentadores repetiam que as pessoas deviam procurar abrigo em lugares elevados.

O tremor foi sentido nas províncias de Hokkaido, Aomori e Iwate, uma das mais destruídas pelo tsunami do ano passado. Segundo a televisão japonesa, a preocupação era com as casas ainda danificadas. As autoridades alertavam para o fato de que, apesar de pequenas, as ondas poderiam fazer essas construções desabarem.

Com BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.