Um terremoto de 7,6 graus na Escala Richter abalou na manhã desta terça-feira (hora local) as Ilhas Andaman, localizadas entre a Índia e Mianmar.

Um alerta de tsunami foi emitido para toda a região do Oceano Índico, anunciou o Instituto de Geofísica americano (USGS). No entanto, o centro nacional de tsunamis da Índia não fez qualquer advertência e informou que nenhuma anomalia foi observada.

"Não emitimos nenhum alerta de tsunami até agora", declarou Ravichandra Vedula, representante do Centro Nacional Indiano para os Serviços de Informação do Oceano.

"Estamos monitorando todos os dados de nível da água e nenhuma anormalidade foi notada. Tudo está normal", disse Vedula à AFP em Hyderabad, no sul da Índia.

O epicentro do terremoto foi registrado a uma profundidade de 33 km, a 263 km ao norte de Port Blair, capital das Ilhas Andaman, localizadas a centenas de quilômetros da costa indiana, destacou o USGS em comunicado.

Um alerta de tsunami foi emitido para Índia, Myanmar, Indonésia, Tailândia e Bangladesh.

O tremor parece ter ocorrido a cerca de 100 quilômetros ao norte da principal massa de terra das Ilhas Andaman.

As ilhas Andaman e Nicobar são alguns dos território mais a leste da Índia. Mais de 350.000 pessoas vivem no arquipélago, que inclui cerca 572 ilhas.

A área de Andaman é atingida freqüentemente por terremotos causados pelo encontro da placa tectônica da Índia com a microplaca da Birmânia.

Os danos provocados por um terremoto são geralmente proporcionais à profundidade dos tremores. Quanto mais próximos da superfície terrestre, mais devastadores ficam.

Em 26 de dezembro de 2004, o arquipélago de Andaman foi devastado pelo tsunami que deixou mais de 220.000 mortos na região, a maioria na província indonésia de Aceh. Naquele dia, mais de 3.000 habitantes das Ilhas Andaman morreram.

aad/yw/fb/LR/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.