Forte terremoto atinge ilha japonesa de Okinawa

TÓQUIO (Reuters) - Um forte terremoto atingiu a ilha de Okinawa, no sul do Japão, na manhã de sábado (horário local), e a Agência Meteorológica do país emitiu um alerta para ondas de até 2 metros, que já foi suspenso, e não há informações de vítimas ou estragos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos informou que o tremor, de magnitude 7,3, ocorreu às 5h31 de sábado (17h31 no horário de Brasília) a 84 quilômetros de Naha -- a cerca de 1.600 quilômetros de Tóquio.

Reuters |

A Agência Meteorológica do Japão informou que a magnitude do tremor foi de 6,9 e orientou para que residentes perto do litoral buscassem abrigo em regiões mais altas, mas o alerta para tsunami foi suspenso.

Uma autoridade da polícia de Okinawa disse à Reuters que não há relatos de vítimas ou estragos.

"Primeiro, houve um forte tremor vertical, e depois de lado. O forte tremor durou cerca de 10 segundos", disse a autoridade da cidade de Naha, Seiboku Sueyoshi.

Um representante da refinaria de petróleo Nansei Sekiyu KK disse que as operações na unidade de Nishihara continuaram normalmente após o tremor e que não há relatos de danos às instalações.

A emissora pública NHK informou que as unidades locais do Corpo de Bombeiros não receberam informações de feridos ou estragos em prédios.

Terremotos são frequentes no Japão, uma das áreas mais ativas sismicamente do mundo. O país registra cerca de 20 por cento dos tremores de magnitude acima de 6 que ocorrem em todo o mundo.

Em outubro de 2004, um terremoto de magnitude 6,8 atingiu a região de Niigata, no norte do Japão, causando a morte de 65 pessoas e ferindo outras 3.000.

Esse foi o tremor com o maior número de mortos desde o terremoto de magnitude 7,3 na cidade de Kobe, em 1995, que matou 6.400 pessoas.

(Reportagem de Yoko Kubota, Chris Gallagher, Edwina Gibbs e Osamu Tsukimori)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG