Forte réplica volta a balançar região central do Chile

Uma nova réplica voltou a atingir a região central do Chile, na noite de quarta-feira, quatro dias depois do terremoto que deixou mais de 800 mortos no país. Com medo de um novo tsunami, muitas pessoas correram para as áreas mais altas das cidades costeiras.

iG São Paulo |

O Serviço Geológico dos Estados Unidos disse que o tremor teve magnitude 6,1 e seu epicentro foi localizado 39 quilômetros a oeste-sudoeste de Valparaíso, e a 132 quilômetros a oeste-noroeste da capital Santiago, a 27 quilômetros de profundidade.

O tremor aconteceu às 23h de quarta-feira e, segundo dados do Gabinete Nacional de Emergências, teve magnitude 4 nas cidades de Santiago, San Antonio, San Felipe e Casablanca.

Ao menos 802 mortos

Na quarta-feira, o governo chileno informou que subiu para 802 o número de mortos no terremoto de 8,8 graus que atingiu o país no sábado, provocando um tsunami.

Depois do terremoto do fim de semana, já foram registradas mais de 100 réplicas. O Serviço Geológico dos EUA registrou mais de 30 réplicas somente na quarta-feira.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, negou a existência de uma crise de abastecimento de alimentos ou de combustíveis no país.

Após uma reunião ministerial que contou com a participação do setor empresarial, Bachelet pediu calma à população. "Aqui não há desabastecimento. Há alimentos suficientes e combustível também. É preciso ter tranquilidade nos lugares onde são realizadas as distribuições (de alimentos)", disse.

"Pedi aos empresários que buscássemos de todas as formas necessárias para proteger os empregos. Não queremos que todo esse drama, de quem perdeu parentes e suas casas, fique ainda pior com a desocupação", completou Bachelet.


Com Reuters e BBC

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG