Forte réplica do terremoto deixa pelo menos um morto no sudoeste da China

Uma réplica de 6,4 graus na escala Richter, a mais forte desde o violento terremoto de 12 de maio, sacudiu o sudoeste da China na tarde deste domingo, deixando pelo menos um morto, informaram a imprensa oficial e dirigentes chineses.

AFP |

O epicentro da réplica, registrada às 16H21 locais (05H21 de Brasília), foi localizado no distrito de Qingchuan, no nordeste da província de Sichuan, totalmente devastada pelo terremoto de 12 de maio passado, declarou um alto funcionário do escritório de sismologia da província.

O Instituto de Geofísica Americano (USGGS) confirmou a réplica, mas avaliou sua magnitude a 5,8 graus na escala Richter.

Pelo menos uma pessoa morreu e outras 262 ficaram feridas no novo tremor, que foi sentido a centenas de quilômetros do epicentro, segundo a televisão estatal.

A rede publica citava um responsável pelos serviços de assistência da cidade de Guangyuan, ao norte de Chengdu (a capital de Sichuan), onde foram registradas as vítimas.

Nenhuma informação era disponível até o momento sobre eventuais outras vítimas e danos materiais.

"As casas começaram a tremer, e todo mundo foi para as ruas", relatou Lu Taiyi, um morador de Chengdu. "Pensávamos que o terremoto já era passado", lamentou.

"Eu não tenho medo, começamos a ficar acostumadas", comentou uma jovem, que andava na rua com duas amigas.

Na cidade de Mianyang, já arrasada pelo terremoto de 12 de maio, um comerciante contou ter ouvido sua loja tremer durante a réplica. "Não podíamos nem ficar imóveis", relatou ele à agência Nova China.

"Senti a terra e as montanhas se mexerem", afirmou um jornalista da rede de televisão nacional CCTV, também citado pela agência Nova China e presente no distrito de Beichuan, o mais abalado pelo terremoto de 12 de maio.

Segundo a agência, a réplica também foi sentida em Xi'an, capital da província vizinha de Shaanxi, onde a população também desceu às ruas.

O terremoto que devastou a província de Sichuan há quase duas semanas teve mais de 8.000 réplicas, muitas delas imperceptíveis, destacou o representante do escritório de sismologia de Sichuan.

O balanço do terremoto de 12 de maio é por enquanto de 62.664 mortos confirmados e 23.775 desaparecidos, anunciou neste domingo um porta-voz do Conselho de Estado (governo) em Pequim.

Há também 358.816 feridos, ressaltou o porta-voz, Guo Weimin, em declarações à imprensa.

boc/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG