Fornecedores nucleares levantam restrições a comércio atômico civil com Índia

Viena, 6 set (EFE).- Os 45 países do Grupo de Fornecedores Nucleares (NSG) decidiram hoje, em Viena, levantar as restrições ao comércio atômico civil com a Índia, informaram à Agência Efe fontes diplomáticas.

EFE |

O acordo foi obtido após três dias de negociações e de uma sessão de 16 horas na sexta-feira, na qual vários países, como Áustria, Noruega e Holanda, expuseram suas ressalvas à decisão.

Estes países expressaram seu temor de uma nova corrida armamentista caso fosse permitido que a Índia tivesse acesso livre ao mercado nuclear, apesar de esta nação não ter assinado o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), de ser uma potência nuclear e de ter realizado testes atômicos no passado.

O consenso do NSG é o passo inicial para que o acordo entre Estados Unidos e Índia seja ratificado no Congresso americano antes da dissolução do Legislativo, no final de setembro, por causa das eleições.

O Governo indiano tentou amenizar os temores dos críticos ao reiterar seu compromisso de "fortalecer o regime internacional de não-proliferação".

O ministro de Assuntos Exteriores indiano, Pranab Mukherjee, disse, em uma declaração, que o país continua comprometido com a suspensão voluntária e unilateral de testes nucleares.

A Índia "tem um longo e firme compromisso com a eliminação total, não discriminatória e universal das armas nucleares", disse Mukherjee.

O país possui armas atômicas, assim como seu vizinho e rival Paquistão, mas recusa a assinar o TNP e o Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT). EFE ll/fh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG