Forças republicanas mataram 8 pessoas na Costa do Marfim

Segundo ONU, foram registrados casos de tortura e maus tratos; ao menos 30 pessoas foram detidas

AFP |

Pelo menos oito pessoas foram mortas por membros das forças armadas que deram o poder ao presidente marfinense Alassane Ouattara durante vários incidentes na semana passada, anunciou nesta quinta-feira a Operação das Nações Unidas na Costa do Marfim (Onuci).

Nos incidentes ocorridos principalmente em Abidjan e no centro-oeste do país, "membros das FRCI (Forças Republicanas) mataram pelo menos oito pessoas e feriram várias outras", declarou durante uma entrevista coletiva à imprensa Guillaume Ngefa, chefe da Divisão de Direitos Humanos da Onuci. "Pelo menos 30 pessoas foram arbitrariamente detidas. Algumas vítimas foram submetidas a atos de tortura e a maus tratos", acrescentou.

A Onuci ressaltou em diversas oportunidades os abusos cometidos pelas FRCI, registrados com frequência nas regiões de partidários do ex-presidente Laurent Gbagbo, preso em 11 de abril após mais de quatro meses de crise pós-eleitoral e dez dias de guerra em Abidjan.

    Leia tudo sobre: Costa do MarfimpolíticaviolênciaONU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG