Forças paquistanesas prendem dezenas de suspeitos por atentado em Lahore

Islamabad, 5 mar (EFE).- As forças de segurança do Paquistão detiveram dezenas de pessoas em relação ao ataque contra a equipe de críquete do Sri Lanka em Lahore, entre elas pelo menos quatro suspeitos principais, segundo fontes da investigação citadas pela imprensa do país.

EFE |

Após o atentado da terça-feira, os agentes realizaram várias batidas em hotéis, mercados e casas em diversos pontos do país, especialmente na província do Punjab, cuja capital é Lahore.

Muitos dos detidos pertencem a grupos extremistas proscritos e alguns são de nacionalidade afegã, uzbeque e nigeriana, mas não está claro o envolvimento deles no ataque, que causou a morte de sete pessoas - entre elas cinco policiais - e feriu seis membros da equipe de críquete cingalesa.

As televisões paquistanesas informaram, citando fontes da investigação, que entre quatro e nove "suspeitos principais" se encontram sob custódia policial, mas não deram mais detalhes.

Porta-vozes do Ministério do Interior consultados pela Agência Efe não quiseram informar sobre o desenvolvimento das investigações, nas quais estão participando agências dos serviços secretos, tanto civis quanto militares.

A rede privada "Geo TV" emitiu ontem novas imagens dos momentos prévios e posteriores ao atentado, que mostram três dos atacantes, todos eles aparentemente muito jovens, deslocando-se com facilidade pelos arredores da praça, perante a ausência de controle das forças de segurança.

Enquanto isso, as autoridades divulgaram ontem retratos falados de quatro dos participantes do ataque, enquanto o Governo local admitiu pela primeira vez falhas de segurança na proteção do ônibus da equipe cingalesa. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG