Forças paquistanesas matam 6 em resposta a ataques insurgentes

Islamabad - As forças de segurança paquistaneses repeliram nas últimas 24 horas dois ataques no noroeste do país e causaram a morte de pelo menos seis insurgentes, informaram hoje diversas fontes oficiais.

EFE |

Na região tribal de Khyber, um grupo de fundamentalistas atacou ontem à noite um posto de controle do corpo da Guarda de Fronteiras, e depois começou um "duro combate" no qual morreram seis dos agressores e muitos outros ficaram feridos, explicou o comando paquistanês, em comunicado.

As forças governamentais iniciaram no final de novembro uma ofensiva militar nesta região, onde fica a principal passagem terrestre para o vizinho Afeganistão.

Horas depois e a poucos quilômetros de Khyber, um agente ficou ferido devido à explosão de uma bomba ativada através de controle remoto à passagem de um furgão da Polícia em Peshawar, capital da Província da Fronteira Noroeste, informou à Agência Efe uma fonte policial.

O ataque aconteceu hoje de manhã na zona de Afriadiabad, com cerca de 3 milhões de habitantes, que nos últimos três meses foi alvo de quase 20 atentados terroristas.

Também hoje em Peshawar, as autoridades detiveram um líder insurgente regional, identificado como Zahidur Rehman, que tentava sair do Paquistão através do aeroporto local, segundo o canal "Geo TV".

O Exército paquistanês está atualmente em meio a várias operações contra a insurgência talibã no noroeste do país, incluindo uma no que é considerado o reduto máximo dos fundamentalistas, a região tribal do Waziristão do Sul.

No entanto, Washington solicitou que o Paquistão estendesse suas ofensivas à vizinha Waziristão do Norte, outro importante reduto fundamentalista contra o qual os Estados Unidos costumam lançar ataques com mísseis a partir de aviões não tripulados.

Leia mais sobre: Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistãoviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG