Forças israelenses matam palestino durante protesto na Cisjordânia

Jerusalém, 5 jun (EFE).- Forças israelenses mataram um manifestante palestino que participava hoje de um protesto contra o muro de separação construído por Israel na aldeia de Nilin, na Cisjordânia, disseram fontes médicas locais.

EFE |

A vítima foi identificada como Youssef Aqel Sadiq Srour, de 36 anos, que recebeu um tiro no peito, explicaram as fontes.

O Exército israelense afirmou em comunicado que Srour "era um ativista crucial do Hamas nas manifestações antimuro semanais".

Outras três pessoas foram feridas por tiros durante a manifestação na aldeia próxima a Ramala, da qual palestinos e ativistas de diversas partes do mundo, inclusive de Israel, participam às sextas-feiras há anos.

Testemunhas citadas pela edição eletrônica do jornal "Yedioth Ahronoth" disseram que soldados israelenses começaram a disparar contra os manifestantes antes do início do protesto.

Ontem, um menino palestino de 11 anos foi ferido na cabeça por uma bala de borracha disparada pelas forças de segurança israelenses durante um protesto no povoado de Bilin, também na Cisjordânia, informaram participantes da manifestação.

Outros participantes do protesto foram internados por terem inalado gás lacrimogêneo lançado pelos policiais e soldados que controlavam o evento.

A manifestação de ontem tinha como objetivo chamar a atenção do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para a situação das aldeias palestinas cercadas pelo muro no dia em que pronunciava no Cairo um discurso de aproximação ao mundo muçulmano. EFE db/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG