Forças iraquianas matam 40 milicianos xiitas ao sul de Bagdá

Pelo menos 40 milicianos xiitas morreram durante um combate contra forças iraquianas em Nassiriya, ao sul de Bagdá, informou o Exército americano neste domingo.

AFP |

No mesmo confronto, ocorrido no sábado, no distrito de Souk Al-Shiuk, as tropas iraquianas prenderam outros 40 milicianos, destaca o comunicado militar americano.

A operação foi realizada por "uma força combinada de mais de 300 homens, policiais e soldados iraquianos, assistidos por militares americanos".

"A milícia criminosa atacou as forças de segurança iraquianas na manhã do dia 19 de abril. A polícia regional e as forças do Exército, em estado de alerta, reagiram com energia, esmagando os agressores", destaca o comunicado.

"Os milicianos bateram em retirada, sob forte fogo, e se refugiaram em um prédio (do movimento) do chefe radical xiita Moqtada Sadr, onde foram detidos".

As forças de segurança apreenderam uma grande quantidade de armas e material para fazer artefatos explosivos, incluindo foguetes Katioucha, lança-foguetes RPG e muita munição, destaca o comunicado.

Moqtada Sadr condenou o ataque contra seus homens e decretou três dias de luto em todos os locais "sadristas" do país: "As forças iraquianas e de ocupação atacaram os fiéis e os mataram brutalmente. Eles queimaram seus corpos e não os devolveram para os funerais".

Sadr prometeu agir "para evitar que tais atos se repitam".

Segundo um porta-voz do Exército americano, coronel Stover, as tropas iraquianas e americanas também enfrentaram os milicianos xiitas em Sadr City, principal feudo das milícias de Moqtada Sadr, em confrontos que causaram 17 mortos neste domingo.

As mesquitas de Sadr City, em Bagdá, conclamavam a população a expulsar as tropas americanas, como determinou Moqtada Sadr.

"Lutem contra o ocupante", pediam os alto-falantes usados para as orações nas mesquitas.

"Queremos que se levante o sítio de Sadr City", exortaram os alto-falantes durante toda a madrugada neste feudo do nordeste de Bagdá, onde vivem dois milhões de pessoas.

Há vários dias, as tropas iraquianas e americanas combatem os milicianos xiitas em Sadr City em confrontos esporádicos.

As operações em Sadr City, retomadas em 6 de abril, já causaram 125 mortos e dezenas de feridos, a maioria civis.

bpz/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG