Forças especiais britânicas treinam Exército líbio apesar de polêmica com IRA

Londres, 12 set (EFE).- As forças especiais SAS do Exército britânico treinam há seis meses as forças oficiais da Líbia apesar da controvérsia que existe no Reino Unido porque esse país forneceu armamento ao IRA, revela hoje o jornal The Daily Telegraph.

EFE |

Segundo o diário, membros do corpo de elite expressaram seu mal-estar pela missão, que vinculam a um provável acordo entre o Governo britânico e o líbio em relação com a recente repatriação de Abdel Baset al Megrahi, condenado a prisão perpétua na Escócia pelo atentado de Lockerbie em 1988.

A libertação no mês passado de Megrahi pelo Executivo escocês por motivos humanitários, devido a seu estado de saúde, suscitou uma grande polêmica em Grã-Bretanha, onde a oposição acusou ao Governo do primeiro-ministro Gordon Brown de haver forçado a decisão para conseguir contrapartidas comerciais.

O próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, expressou esta semana a Brown sua "decepção" pela libertação do único acusado pela explosão em dezembro de 1988 do voo 103 da PanAm quando sobrevoava a localidade escocesa de Lockerbie na rota Londres / Nova York, que causou a morte a 270 pessoas.

Brown indicou que a decisão correspondia inteiramente ao Governo autônomo escocês, embora o ministro da Justiça, Jack Straw, admitiu que puderam influir interesses comerciais estratégicos.

Também existe outra polêmica com o Governo do país árabe por sua recusa a pagar uma indenização às famílias das vítimas do já inativo Exército Republicano Irlandês (IRA), ao que durante anos vendeu armas e explosivos para seus atentados.

Segundo o "Telegraph", as SAS na Líbia criticam ter de treinar aos militares de um Estado que proporcionou armas a um grupo paramilitar que as utilizou contra o Exército britânico na Irlanda do Norte.

O jornal assinala que a revelação desta missão levantará ainda mais suspeitas sobre os tipos de acordo que têm os governos britânico e líbio. EFE jm/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG