Forças do Hamas recuperam controle de Gaza

GAZA - As forças policiais do Hamas retomaram nesta segunda-feira o controle na Faixa de Gaza, de onde as tropas israelenses continuam sua retirada.

EFE |

  • Veja a galeria de fotos do conflito em Gaza
  • Palestinos doam roupas para Gaza
  • Veja o mapa da região do conflito
  • Entenda o conflito na Faixa de Gaza entre Israel e Hamas
  • Os acontecimentos desde a retirada israelense em 2005

      Dúzias de agentes da polícia do Hamas, que foram alvo das tropas israelenses durante as últimas três semanas, retornaram esta manhã às ruas principais da Cidade de Gaza, onde tentavam organizar o trânsito.

      Desde que Israel começou um cessar-fogo e as milícias palestinas também anunciaram uma trégua de uma semana, as ruas da cidade estão repletas de gente que, após semanas de clausura, pôde sair finalmente para visitar seus familiares, avaliar os danos e começar a retornar à normalidade.

      AP

      Tanques israelenses deixam Gaza gradativamente

      Segundo o Ministério da Saúde, as vítimas fatais são mais de 1.300 e os feridos superam os 5.500.

      Por sua vez, o Ministério da Habitação na região apresentou os primeiros dados de danos, que cifram o número de casas totalmente destruídas em 4.000 e danificadas mais de 20.000.

      Além da polícia, os ministérios e instituições públicas começaram também a voltar ao trabalho.

      "Apesar de o ministro do Interior, Said Siyam, ter sido assassinado durante a guerra, o Ministério continua seu trabalho com base em um plano de segurança que ele aprovou", declarou aos jornalistas Ihab al-Ghusein, porta-voz desse Ministério em Gaza.

      O Interior trabalhará para manter e proteger a frente interna palestina, porque isso ajudará a apoiar a resistência armada contra as agressões.

      O líder máximo do Hamas em Gaza, Ismael Haniyeh, assegurou ontem em mensagem televisada que considerou o cessar-fogo um "triunfo" que "tem que abrir uma porta para o diálogo e a reconciliação interna".

      Apesar da trégua, no norte de Gaza foram registrados combates entre os poucos milicianos que ainda não aceitaram o cessar-fogo e as tropas israelenses que continuam no território, segundo cadeias de rádio locais.

      A maior parte das facções palestinas e seus braços armados aceitaram ontem responder o cessar-fogo unilateral de Israel com uma cessação das hostilidades de uma semana, mas alguns grupos, como a Frente Popular para a Libertação da Palestina (PFLP), rejeitaram deixar de lutar antes que as tropas israelenses abandonem totalmente seu território.

      Leia também

      Vídeos

      Opinião

      Leia mais sobre: Oriente Médio

      • Leia tudo sobre: faixa de gaza

        Notícias Relacionadas


          Mais destaques

          Destaques da home iG