Forças de segurança prendem 39 Irmãos Muçulmanos no norte do Egito

Cairo, 21 fev (EFE).- Os Irmãos Muçulmanos egípcios, a principal força opositora do país, denunciaram hoje a prisão de 39 de seus membros na província de Kafr el-Sheikh (norte do país).

EFE |

Segundo o site deste grupo ilegal, mas influente, as Forças de Segurança do Estado invadiram nesta madrugada três apartamentos da localidade turística de Baltim, no litoral mediterrâneo, e no centro da localidade de Matbus, também em Kafr el-Sheikh.

Nestas quatro localizações foram detidos 36 Irmãos Muçulmanos além de outras três pessoas, descritas pela própria organização como líderes desta província.

Segundo fontes das forças de segurança egípcias, só foram presos 36 membros deste grupo conservador por realizarem reuniões com a intenção de restaurar a formação de uma associação ilegal.

Esta detenção coincide com a publicação de um relatório da associação egípcia Organização Árabe de Direitos Humanos (OADH) no qual se denuncia que as autoridades egípcias prenderam no ano passado 3.245 membros dos Irmãos Muçulmanos. EFE jfu/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG