Forças de segurança matam homem que ordenou atentado a presidente argelino

Argel, 4 dez (EFE).- As forças de segurança argelinas mataram o homem que ordenou cometer um atentado suicida contra o presidente do da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, em 2006, informou hoje uma fonte da segurança do país.

EFE |

Ali Mehira morreu na semana passada em uma operação na região de Uled Auf, no leste do país, e seu corpo foi enviado ao necrotério do hospital de Batna, onde foi reconhecido formalmente pelo pai e pelo irmão.

No entanto, os serviços de segurança consideram necessário confirmar a identificação do cadáver com um teste de DNA, indicou a mesma fonte.

Um suicida identificado como Belezrag Huari detonou seu cinto de explosivos em Batna pouco antes da chegada à cidade do cortejo presidencial, com um saldo de 21 mortos e 110 feridos.

Mehira, que dirigia uma brigada de mais de 40 homens vinculada à Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), era um ex-ativista islâmico que se beneficiou da anistia presidencial em 1999.

Além disso, a imprensa local informa hoje que outros três terroristas morreram nas operações realizadas pelos serviços de segurança nos dois últimos dias em Constantine, no leste do país, e na província de Sidi Belabbes, no oeste. EFE sk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG