Forças de segurança iranianas matam quatro separatistas curdos

TEERÃ (Reuters) - Forças de segurança iranianas mataram quatro membros de um grupo separatista curdo envolvido em enfrentamentos no ano passado na região noroeste do país, informou a imprensa estatal no domingo. Uma equipe do Ministério de Inteligência emboscou e matou a quatro membros filiados ao grupo terrorista Komouleh, responsável pela morte de três funcionários de segurança nessa província no final de dezembro, disse o informe da televisão estatal, citando o ministério da província do Arzeibaijão Oeste.

Reuters |

Komouleh é o nome do Partido por Uma Vida Livre no Kurdistão (PJAK, pelas siglas em inglês), ligado ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que pegou em armas em 1984 para tentar formar uma nação étnica no sudeste da Turquia.

O Irã persegue o PJAK, que busca obter autonomia nas áreas curdas no Irã e em províncias fronteiriças no noroeste do Iraque, como um grupo terrorista.

Os Estados Unidos, arquiinimigos do Irã, também catalogaram o PJAK em fevereiro do ano passado como uma organização terrorista.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG