Forças de segurança acabam com sequestro de avião no México

México, 9 set (EFE).- As forças de segurança do México, numa ação inesperada, invadiram o avião que aterrissou hoje na capital mexicana com seqüestradores a bordo.

EFE |

Segundo a rede de TV "Televisa", a operação teve início depois que os passageiros deixaram a aeronave.

Na invasão, as forças de segurança soltaram a tripulação e prenderam os seqüestradores.

No aparelho, procedente de Cancún, no Caribe mexicano, estavam homens que ameaçavam detonar explosivos.

Segundo fontes do aeroporto internacional da capital mexicana, os seqüestradores da aeronave, um Boeing 737, seriam bolivianos e carregariam explosivos em três pacotes com fita adesiva.

Até o momento, ninguém confirmou quantos passageiros havia dentro do avião, operado pela companhia Aeroméxico. Mas a rede de TV "Milênio" disse que pelo menos 104 pessoas estavam a bordo.

Devido ao ocorrido, o funcionamento do aeroporto foi temporariamente suspenso.

Antes de aterrissar, a aeronave sequestrada foi obrigada a dar várias voltas ao redor da cidade, disse a rádio "Formato 21", que também noticiou que os sequestradores estariam exigindo ser recebidos pelo presidente mexicano, Felipe Calderón.

"São três sequestradores. Aparentemente, um disse que era de origem boliviana", acrescentou um repórter da "Formato 21", segundo quem os supostos criminosos não conseguiram entrar na cabine do piloto.

"Estes três passageiros que afirmaram ser seqüestradores disseram que carregam uma bomba. Mostraram à tripulação um pacote envolto em fita adesiva e com cabos", disse o jornalista.

"Eles disseram que, se suas exigências não forem atendidas, explodirão o aparelho. Eles querem falar com o presidente", acrescentou o enviado. EFE rac/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG