Forças da Costa do Marfim matam seis mulheres durante protesto

Segundo testemunhas, soldados atiraram aleatoriamente durante manifestação a favor do oposicionista Alassane Ouattara

Reuters |

AFP
Manifestantes bloqueiam rua após mulheres serem mortas em Abidjã, na Costa do Marfim

Forças de segurança da Costa do Marfim mataram a tiros seis mulheres que estavam fazendo uma manifestação nesta quinta-feira a favor do oposicionista Alassane Ouattara, que reivindica a presidência do país, segundo testemunhas e fontes do setor de segurança.

Há temores de que a disputa de poder entre Ouattara e o atual presidente, Laurent Gbagbo, que rejeitou ampla pressão pedindo sua renúncia após as eleições de 28 de novembro, poderia conduzir o país de volta à guerra civil.

As mulheres se reuniram no círculo de Anador, no bairro de Abobo, em Abidjã, para uma passeata pedindo a renúncia de Gbagbo, segundo uma testemunha.

"Homens uniformizados chegaram em veículos e começaram a atirar aleatoriamente. Seis mulheres morreram no local. Também houve tiros e as outras mulheres estão chorando", disse Idrissa Diarrassouba, que mora no bairro.

Outro morador do bairro disse que dez mulheres morreram e dezenas de outras ficaram feridas quando as forças de segurança começaram a atirar.

"Estou ao lado de um corpo neste momento,tem um ferimento de bala em seu pescoço", disse o professor Moussa Fofana.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG