Forças da ANP intensificam campanha contra Hamas na Cisjordânia

Gaza, 15 out (EFE).- As forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina (ANP), liderada pelo presidente Mahmoud Abbas, advertiram hoje que deterão qualquer residente da Cisjordânia que cooperar ou receber ordens da facção rival Hamas.

EFE |

"Qualquer pessoa que atenda às chamadas dos golpistas de Gaza (alusão ao grupo islamita Hamas), e receber ordens e dinheiro deles para disseminar a desordem e o caos na segurança da Cisjordânia será submetido ao castigo que impõe a lei", segundo um comunicado divulgado pelos organismos de segurança da ANP, leais ao movimento nacionalista secular Fatah.

Além disso, afirma que as forças de segurança "não tolerarão as chamadas aos golpes de estado ou distúrbios, e que 'cortarão a mão' dos que ousarem brincar com o projeto nacional palestino".

O documento acusa o Hamas, que assumiu o controle de Gaza, de "planejar outro golpe de Estado na Cisjordânia similar ao da faixa".

O comunicado foi divulgado depois que serem descobertos nos últimos dias vários laboratórios do Hamas na Cisjordânia que serviam para produzir explosivos e armazenar armamentos.

O movimento islâmico disse que os armamentos seriam usados para lutar contra a ocupação, e os serviços secretos israelenses suspeitam de que poderiam ser utilizados para perpetrar ataques contra colonos judeus.

Desde que o Hamas assumiu à força o controle da Faixa de Gaza em junho de 2007, após expulsar as forças leais ao Fatah e ao presidente Abbas, as duas facções majoritárias palestinas estão em conflito. EFE sar/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG