Tamanho do texto

As Forças Armadas indianas vão se retirar progressivamente das cidades da Caxemira, uma região majoritariamente muçulmana afetada pela violência há duas décadas, anunciou o ministro do Interior, P. Chidambaran.

"Nas zonas habitadas, consideramos que a manutenção da ordem e da lei corresponde às forças policiais", declarou Chidambaran.

No entanto, o ministro não apresentou um calendário para a retirada das tropas.

"Levará tempo. É a orientação que decidimos".

Esta seria a primeira retirada do Exército das zonas urbanas de parte da Caxemira indiana, um território do Himalaoa dividido há 60 anos entre Paquistão e Índia.

A Caxemira indiana, de maioria muçulmana, é cenário de intensa violência desde o início em 1989 de uma insurreição separatista, mais tarde recuperada por grupos armados islamitas vindos em sua maioria da Caxemira paquistanesa e que combatem "a ocupação indiana".

Em 20 anos de conflito morreram 47.000 pessoas.

iw-sas/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.