Pequim, 15 mai (EFE).- Mais de 130 mil membros das Forças Armadas chinesas trabalham nas operações de ajuda e resgate nas zonas atingidas pelo terremoto de 7,8 na escala Ritcher que atingiu na segunda-feira a província sudoeste de Sichuan.

A agência oficial "Xinhua" informou hoje que os aviões militares de transporte e helicópteros já fizeram mais de 300 vôos e jogaram do ar alimentos e materiais de emergência.

Cerca de 13 mil dos integrantes pertencem ao Corpo de Bombeiros, único no mundo todo que tem caráter militar, disse hoje um porta-voz.

As equipes militares trabalham com cães em busca de sobreviventes entre os edifícios que desabaram.

A agência destacou que a ferrovia é usada em Sichuan para transportar soldados e ajuda de emergência, e veículos particulares foram requisitados para enviar materiais às zonas mais necessitadas.

EFE pc/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.