Forças armadas bolivianas pedem críticas diplomáticas contra Chávez

La Paz, 17 set (EFE).- As Forças Armadas da Bolívia pediram ao Governo de Evo Morales que expresse, por via diplomática, seu descontentamento com as declarações do presidente venezuelano, Hugo Chávez, sobre uma eventual intervenção militar da Venezuela no país.

EFE |

Em carta dirigida ao ministro das Relações Exteriores boliviano, David Choquehuanca, e divulgada hoje, o chefe das Forças Armadas, general Luis Trigo, mostrou sua "rejeição enérgica e categórica contra a intromissão estrangeira de qualquer tipo" nos assuntos nacionais.

O presidente venezuelano insistiu que, se Morales for derrubado ou morto na onda de protestos e enfrentamentos vivida na Bolívia, apoiaria qualquer movimento armado em sua defesa.

O general Trigo, que já criticou em um comparecimento público a intromissão de Chávez em assuntos internos da Bolívia, formalizou com esta carta ao chanceler seu pedido de "fazer as representações pertinentes no âmbito diplomático para expressar a indignação das Forças Armadas".

Para o alto chefe militar boliviano, as declarações de Chávez "minam profundamente a dignidade e a integridade" de sua instituição. EFE lav/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG