Cerca de 40 militantes islâmicos foram mortos em diferentes operações das forças de segurança afegãs apoiadas por tropas da coalizão multinacional, informaram fontes oficiais nesta terça-feira.

A coalizão liderada pelos Estados Unidos bombardeou cedo nesta terça-feira um grupo de talibãs no distrito de Giro, na província central de Ghazni, matando 22 militantes e ferindo outros oito, declarou à AFP o porta-voz da província, Ismail Jahangir.

A coalizão confirmou a operação, mas se limitou a dizer que "vários militantes" tinham sido mortos.

Outros dois talibãs morreram nesta terça-feira na mesma província durante uma troca de tiros com soldados affegãos, acrescentou.

Dez talibãs, entre eles um comandante local, também morreram durante uma operação conjunta do Exército e da polícia afegãos e das forças da coalizão em oputr distritoda província, informou à AFP o chefe da polícia local, Faiz Mohammad Tophan.

Segunda-feira, mais de 10 talibãs morreram ou ficaram feridos em enfrentamentos com o Exército afegão na província de Kandahar, no sul do país, anunciou o ministério da Defesa em comunicado.

Também na segunda-feira, a explosão de uma bomba na cidade de Lashkar Gah matou dois soldados afegãos, e uma embosca contra veículos do Exército na província de Helmand deixou cinco vítimas, mortas ou feridas, entre os talibãs, accrescentou o ministério.

wm/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.