Teerã, 24 jun (EFE).- A Forças Aérea iraniana pôs fim hoje às manobras militares realizadas no Golfo Pérsico e no mar de Omã por três dias, com testes de bombas inteligentes de fabricação nacional e um novo sistema de radar.

"Os exercícios foram um sucesso. Hoje testamos bombas inteligentes Ghased (mensageiro), capazes de alcançar seu alvo sem direção manual", disse o comandante da Força Aérea iraniana, o general Hassan Shah Safi, a jornalistas.

O oficial disse, além disso, que o novo sistema de radar implantado em Teerã também foi testado.

As manobras, que tiveram início na segunda-feira, estavam programadas para, entre outras coisas, testar ataques aéreos de longa distância com reabastecimento em voo.

"Dois caças-bombardeiros de fabricação nacional conseguiram atingir seu alvo no último dia de manobras", afirmou Shah Safi, de acordo com a imprensa local.

O Irã sofre embargo armamentista internacional desde os anos 80, o que não impediu o país de desenvolver seu próprio programa militar.

Desde 1992, equipou seu Exército com caças-bombardeiros, tanques de combate, submarinos, navios de guerra e mísseis de médio e longo alcance, de fabricação nacional, capazes de atingir alvos a mais de dois mil quilômetros de distância. EFE jm/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.