Foguete que atingiu Jordânia partiu do exterior, diz governo

Por Suleiman al-Khalidi AMÃ (Reuters) - A Jordânia afirmou nesta quinta-feira que um foguete que atingiu um armazém local foi lançado do exterior, tendo o país como alvo, e destacou que nenhum projétil foi disparado de seu território.

Reuters |

"Depois de uma investigação, a causa da explosão foi a queda de um foguete Grad (de fabricação soviética) lançado de fora do território jordaniano", disse à Reuters o ministro do Estado para Informação, Nabil Sharif, sem dar mais detalhes.

Testemunhas e uma fonte do setor de segurança local haviam afirmado anteriormente que dois foguetes foram disparados do porto jordaniano de Ácaba, que fica a leste do resort israelense de Eilat, mas caiu no armazém vazio. O ministro não mencionou um segundo projétil.

Horas depois de o país ter confirmado a explosão no armazém, que não causou danos, Sharif disse à Reuters que "até agora não há nada que indique que foguete algum tenha sido lançado da Jordânia."

Testemunhas haviam afirmado que pelo menos um foguete fora disparado da região montanhosa de onde se avista o porto de Ácaba e atingira um armazém frigorífico, sem causar vítimas.

Em Jerusalém, militares israelenses e forças de segurança revistaram Eilat depois que se soube das explosões e flashes de luzes, mas não encontraram nenhuma evidência de incidente relacionado à segurança.

O fato ocorreu nove dias depois de Israel alertar seus cidadãos que passavam férias no Sinai, no Egito, a deixar a região porque militantes planejavam sequestrar israelenses.

Inicialmente, a imprensa israelense informou que as autoridades de Israel suspeitavam que os foguetes tivessem sido lançados por militantes no Sinai. Fontes egípcias negaram que os projéteis tenham partido do Egito.

(Reportagem adicional de Jeffrey Heller em Jerusalém e Missy Ryan no Cairo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG