Foguete disparado de Gaza deixa 14 feridos em centro comercial israelense

Jerusalém, 14 mai (EFE).- Quatorze pessoas ficaram feridas após a explosão de um míssil disparado da Faixa de Gaza contra um centro comercial da cidade israelense de Ashkelon, informa o Canal 1 da televisão pública israelense.

EFE |

Dentre os feridos, quatro se encontram em estado grave, ao tempo que dois sofreram lesões de gravidade moderada e outros nove foram levemente machucados. Os feridos em estado mais grave foram transferidos ao hospital Barzilai.

O andar superior do edifício do centro comercial Jutzot desabou após ser atingido pelo foguete, que foi disparado da localidade palestina de Beit Lahia, no norte de Gaza.

Teme-se que haja mais vítimas presas entre os escombros, disse à agência Efe o porta-voz da Polícia israelense Miki Rosenfeld.

"A Polícia e os serviços de emergência se encontram no local atendendo os feridos", disse.

Diversas pessoas foram atendidas pelos homens da Estrela Vermelha de Davi (equivalente à Cruz Vermelha), após sofrerem síndrome de choque pós-traumático.

A Jihad Islâmica assumiu a autoria do ataque, por meio de mensagens de celular enviadas a jornalistas em Gaza.

O ataque ocorreu por volta das 13h (de Brasília), e ocorre no dia da chegada a Israel do presidente dos Estados Unidos, George W.

Bush, para assistir a uma conferência internacional convocada pelo chefe de Estado israelense, Shimon Peres, por ocasião do 60º aniversário do Estado judeu.

Um correspondente da televisão israelense indicou que este é o ataque mais grave sofrido na cidade, e que não se "trata de uma coincidência", mas tem como objetivo boicotar a visita do governante dos EUA, país que é o principal aliado de Israel.

O ataque ocorre horas depois de quatro palestinos, três deles milicianos, morrerem esta manhã em operações do Exército israelense em Gaza. EFE db/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG