Fogos iluminam céu de Cuba para apoiar dissidência interna

Cinco embarcações, com cerca de 60 exilados a bordo, lançaram fogos de artifício em frente à costa do país

EFE |

AP
Fogos de artifício lançados por cubanos exilados em barcos ancorados a 19km de havana
Os fogos de artifício lançados pela flotilha de exilados cubanos que partiu de Miami (EUA) na sexta-feira (9) começaram a ser visto durante a noite desde Havana, embora muito afastados do litoral.

Cinco embarcações, com cerca de 60 exilados a bordo, zarparam de Key West (extremo sul da Flórida) rumo a águas internacionais para lançar fogos de artifício em frente à costa de Cuba em apoio à dissidência interna.

Passadas às 19h locais e sob uma persistente chuva, as luzes começaram a ser vistas em diversos pontos do horizonte marítimo de Havana. Segundo os organizadores da iniciativa, as embarcações com os exilados a bordo continuarão em águas internacionais, a 12,5 milhas do litoral cubano.

Cuba considera esta ação uma "provocação", segundo disseram fontes do Ministério das Relações Exteriores da ilha, antes de precisar que o Governo dos Estados Unidos "está perfeitamente informado sobre a preocupação do governo cubano com relação a este tipo de provocações".

Na véspera do Dia Internacional dos Direitos Humanos, a dissidência interna da ilha denunciou detenções de dezenas de opositores.

    Leia tudo sobre: cubafogosexílio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG