Fogo na Califórnia já destruiu mais de 1.000 km2 e Schwarzenegger recorre a Bush

O governador de Califórnia (oeste), Arnold Schwarzenegger, pediu nesta sexta-feira que o presidente George W. Bush declare estado de urgência federal no seu Estado, onde mais de 1.000 km2 foram arrasados por incêndios em uma semana, anunciou o seu escritório.

AFP |

"O governador solicitou que o estado de emergência seja declarado para a Califórnia, devido a mais de 1.000 incêndios provocados por raios e 1.072 km2 de terras queimadas" desde 20 de junho, no norte do estado, disse o serviço de imprensa de Schwarzenegger.

Esses incêndios "são de tal gravidade e magnitude que a eficácia da resposta está além da capacidade do governo estadual e local", assegurou Schwarzenegger, que já havia declarado o estado de emergência em todas as áreas atingidas.

Na quinta-feira, Schwarzenegger havia indicado que cerca de 7.000 bombeiros estavam combatendo os focos de incêndio - a maioria provocada por raios - que já consumiram 60.700 hectares (607 km2), queimando 40 casas e obrigado o deslocamento de 900 pessoas.

Cerca de 536 caminhões-pipas e mais de 50 helicópteros e aviões lançadores de água também foram mobilizados.

A Califórnia pediu mais equipes aéreas aos estados vizinhos de Washington, Oregon e Arizona, segundo indicou o governador.

Nesta sexta-feira, uma das áreas mais ameaçadas pelas chamas é a de 'Big Sur".

A Califórnia, o Estado americano mais populoso, é alvo de incêndios dramáticos por seu clima seco e pela construção próximas de zonas de florestas. Em outubro de 2007, os incêndios na região de Los Angeles e San Diego (sul) deixaram oito mortos, destruindo mais de 2.100 km2 e obrigando 640.000 pessoas a abandonar seus lares, dos quais 2000 foram destruídos.

pb/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG