Fogo arrasa cidade e mortes na Austrália podem chegar a 300

KINGLAKE - Sobreviventes do incêndio que devastou a localidade australiana de Marysville, deixando até 100 mortos, continuam sendo mantidos longe da cidade, de modo a serem protegidos contra cenas traumáticas, disseram autoridades na quarta-feira.

Reuters |

Oficialmente, já há 181 mortos pela onda de incêndios na Austrália, mas o número real já deve superar os 200, de acordo com as autoridades. Se as mortes de Marysville forem confirmadas, a cifra pode subir a mais de 300 mortos.

Um bombeiro que percorreu Marysville na noite de sábado disse que as pessoas batiam na lataria do seu caminhão-pipa, implorando por socorro para pessoas presas dentro de suas casas em chamas. "O saldo (de vítimas) será enorme", disse o bombeiro John Munday.


Bombeiros continuam combatendo os focos de incêndio na Austrália / AP

Cidade isolada

O primeiro-ministro do Estado de Vitória disse que Marysville, isolada desde os incêndios do fim-de-semana, permanecerá inacessível para poupar os moradores de cenas horripilantes numa cidade outrora idílica.

"Ainda há muita gente morta nas casas", disse ele, acrescentando que pode haver entre 50 e 100 mortos em Marysville. "Se as pessoas voltam para essas áreas (...) e ainda há pessoas mortas por lá (...), o impacto será bastante devastador."

Legistas enfrentaram as cinzas e os destroços em Marysville, Kinglake e outras cidades devastadas, na esperança de identificar centenas de corpos.

"É preciso ir rua a rua, casa a casa. Há muitas casas que desabaram", disse a comissária de polícia do Estado, Christine Nixon, acrescentando que as buscas vão levar várias semanas.

Em alguns casos, a identificação deve demorar semanas, e em outros pode simplesmente ser impossível, segundo o bombeiro Brumby.


Equipes de legistas buscam corpos em meio às cinzas / Reuters

A zona de desastre, que abrange mais de 20 localidades ao norte de Melbourne, numa área equivalente ao dobro de Londres, foi também declarada como local de crime. Os incêndios queimaram 1.033 casas e deixaram 5.000 desabrigados.

A polícia lançou a chamada Operação Fênix para investigar casos de incêndios criminais, e oferece recompensa de 100 mil dólares australianos a quem der informações que levem à condenação de algum incendiário.

Mais de 4.000 bombeiros ainda enfrentam 33 focos de incêndio no Estado de Vitória, sendo que 23 permanecem fora de controle.

Leia mais sobre Austrália

    Leia tudo sobre: austrália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG