FMI teme nova escalada do preço do petróleo com reaquecimento da economia

O número dois do Fundo Monetário Internacional (FMI), John Lipsky, advertiu nesta segunda-feira contra uma nova escalada dos preços do petróleo quando a economia se recuperar e pediu aos governos que estimulem os investimentos para evitar o problema.

AFP |

"O temor amplamente expresso é de que a conjunção da crise financeira, dos preços do petróleo atualmente baixos e uma volatilidade maior dos preços pode acarretar um retrocesso da expansão das capacidades", declarou Lipsky aos ministros da Energia do G8 reunidos em Roma.

A curto prazo, o FMI espera novas baixas dos preços, já que as reservas são elevadas e a demanda aumentará apenas gradualmente.

"No entanto, reduções significativas dos investimentos no petróleo podem preparar o terreno para futuras altas bruscas dos preços", disse.

Depois de atingir o recorde absoluto de 147,50 dólares em julho de 2008 e cair a a 32,40 dólares em dezembre, as cotações do petróleo se recuperaram gradualmente desde o início do ano e acabam de ultrapassar a barreira dos 60 dólares.

mg/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG