FMI revisa para cima crescimento do Brasil em 2009 e 2010

O FMI (Fundo Monetário Internacional) revisou para cima suas projeções de crescimento da economia brasileira para 2009 e 2010. O organismo agora prevê uma queda de 0,7% no PIB brasileiro neste ano e um aumento de 3,5% no ano que vem.

BBC Brasil |

As novas previsões representam um aumento de 0,6 ponto percentual em 2009 e de 1 ponto em 2010 em relação às previsões anteriores do FMI, divulgadas em julho.

O organismo também melhorou suas previsões para a economia global, com uma projeção de queda de 1,1% neste ano (melhoria de 0,3 ponto percentual em relação à previsão de julho) e de crescimento de 3,1% no ano que vem (revisão de 0,6 ponto na projeção).

Recessão no fim

Em seu relatório trimestral World Economic Outlook, divulgado nesta quinta-feira pelo FMI, o organismo diz ver sinais de que a recessão global está chegando ao fim, mas adverte que a recuperação deve ser lenta e difícil.

"Após uma profunda recessão global, o crescimento econômico se tornou positivo, depois que um amplo leque de intervenções públicas impulsionou a demanda e reduziu a incerteza e o risco sistêmico nos mercados financeiros", diz o documento.

"Apesar disso, a recuperação deve ser lenta, já que os sistemas financeiros permanecem debilitados, o apoio das políticas públicas terá que ser gradualmente retirado e, nas economias que sofreram quedas acentuadas nos valores de ativos, as famílias continuarão a recompor suas economias", afirma o organismo.

O relatório do FMI observa que a economia global parece estar novamente em crescimento graças ao bom desempenho das economias asiáticas e uma estabilização ou recuperação modesta em outras regiões.

O documento afirma, porém, que a atividade econômica global permanece abaixo do nível de antes da crise.

Previsões pessimistas

As previsões do FMI para a economia brasileira em 2009 e 2010 são mais pessimistas do que a expectativa do mercado verificada pela pesquisa Focus, realizada semanalmente pelo Banco Central com cerca de cem instituições financeiras instaladas no país.

Segundo o último relatório Focus, divulgado nesta semana, o mercado prevê crescimento zero neste ano e 4,5% de crescimento no próximo ano.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou no início do mês que espera que o PIB brasileiro cresça 1% neste ano e 4,5% no ano que vem.

As perspectivas do FMI para a economia brasileira são melhores do que as perspectivas para a economia global e também que as previsões para a América Latina em geral.

O relatório prevê uma queda de 2,5% nas economias latino-americanas em 2009 e um crescimento de 2,9% em 2010.

O México, cuja economia tem um alto nível de dependência da economia americana, deve ter uma retração de 7,3% no PIB neste ano, segundo o FMI. Para o ano que vem, a previsão é de uma alta de 3,3%.

A previsão para a Argentina, que vem de vários anos seguidos de forte crescimento no PIB, é de uma queda de 2,5% em 2009 e um crescimento de 1,5% em 2010.

Leia mais sobre: Brasil - crise financeira

    Leia tudo sobre: brasilcrise financeirarecessão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG