EUA - O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou um empréstimo de US$ 2,1 bilhões à Islândia depois do colapso no sistema financeiro do país, em outubro. O empréstimo, que será liberado em partes em um período de dois anos, foi concedido para que o país consiga lidar com o que foi classificado pelo FMI como uma crise bancária de proporções extraordinárias. A Islândia é o primeiro país da Europa Ocidental a contrair um empréstimo com o FMI desde 1976. http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2008/11/20/paises_nordicos_concedem_emprestimo_de_us_25_bilhoes_a_islandia_2123222.html target=_top Países nórdicos concedem empréstimo de US$ 2,5 bilhões a Islândia

Segundo um comunicado do Fundo Monetário Internacional, o empréstimo deve ajudar a Islândia a "restaurar a confiança e estabilizar a economia". O acordo, que será revisado trimestralmente, permite que a Islândia saque US$ 827 milhões imediatamente e depois oito parcelas de cerca de US$ 155 milhões.

O auxílio do FMI chega depois de o governo islandês ter se declarado frustrado com a demora na aprovação do empréstimo na semana passada.

Retração

O governo da Islândia nacionalizou três dos maiores bancos do país no mês passado. A crise no país teve repercussão em outros lugares da Europa.

Na Grã-Bretanha, investidores ficaram incapazes de ter acesso a fundos depositados em bancos islandeses. A coroa islandesa perdeu quase metade de seu valor neste ano e as transações bancárias com outros países ficaram praticamente congeladas.

O FMI afirmou que a economia do país pode sofrer uma retração de 10% em 2009. O governo islandês informa que o empréstimo será usado para estabilizar a moeda, para reintroduzir um regime de juros flexíveis e para reformar o sistema de regulação financeira.

Antes de pedir auxílio ao Fundo, a Islândia negociou um empréstimo de US$ 4 bilhões com a Rússia, mas as negociações falharam.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.