Florença quer revogar ordem de exílio de Dante

A cidade italiana de Florença deu o primeiro passo para revogar uma ordem de exílio imposta sobre o poeta renascentista italiano Dante Alighieri no século 14. Sete séculos após ter condenado Dante a uma vida de exílio, sob pena de morte caso a ordem fosse desobedecida, a cidade resolveu voltar atrás.

BBC Brasil |

O conselho municipal florentino aprovou uma moção pedindo que o autor da Divina Comédia seja reabilitado pelo prefeito da cidade em uma cerimônia pública.

Segundo a proposta, um dos descendentes do escritor seria presenteado com a honraria mais alta que a cidade pode conceder.

A cerimônia incluiria uma revogação formal da lei que enviou Dante ao exílio em 1302, por ele ter apoiado a facção política "errada".

Mas nem todos concordam com a idéia de devolver o poeta à sua cidade natal.

Críticos argumentam que revogar postumamente o exílio de Dante Alighieri é um golpe publicitário - e ignora a importância da experiência (ser exilado) para a poesia do escritor, especialmente para o último volume da Divina Comédia.

Paraíso, terceiro e último volume da obra, foi concluído pouco antes da morte de Dante, em 1321.

O poeta, que durante todo o exílio sonhou com o retorno à terra natal, morreu e foi enterrado na cidade italiana de Ravena, onde sua tumba é hoje uma grande atração turística.

Florença, por sua vez, tem de se contentar com uma tumba vazia, instalada em uma de suas maiores igrejas, construída muito depois da morte do poeta.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG