Fisco nega concessões para que times argentinos saldem dívidas

Os clubes de futebol argentinos não vão receber concessões especiais para saldar suas dívidas milionárias junto ao governo, disse nesta terça-feira o presidente da Administração Federal de Ingressos Públicos (AFIP, equivalente a Receita Federal no Brasil), Ricardo Echegaray. As dívidas dos clubes já levaram Associação de Futebol Argentina (AFA) a adiar o início de todos os torneios profissionais do esporte no país, inclusive o Apertura - um dos dois principais campeonatos nacionais de primeira divisão disputados todos os anos na Argentina.

BBC Brasil |

Echegaray afirmou que os clubes devem fazer como os contribuintes comuns e pagar o que devem ao fisco.

"Os clubes devem regularizar suas dívidas. A opção é aderir ao acordo que está sendo oferecido aos contribuintes em geral, que vence no dia 31 de agosto", disse.

Este perdão geral prevê o pagamento das dívidas em 120 parcelas com taxas de juros mensais de 0,75%.

De acordo com Echegaray, alguns clubes já se interessaram pelo acordo.

Valores
Os clubes têm dívidas com a AFA, que os socorreu durante longos períodos, com o Fisco e com os atletas.

Segundo o secretário-geral dos Jogadores Argentinos Sindicalizados (FAA, na sigla em espanhol), Sérgio Marchi, o Fisco estima que a dívida dos clubes com a AFIP é de cerca de 300 milhões de pesos (mais de R$140 milhões).

Por sua vez, o presidente da Associação de Futebol Argentina (AFA), Julio Grondona, disse que não sabe de quanto, exatamente, é a dívida total dos vinte principais clubes da Argentina - entre eles os maiores, Boca Juniors, RiverPlate, Racing, Independiente, Vélez e Estudiantes.

Mas um levantamento realizado pelo jornal La Nación, citando dados oficiais, indicou que os times da primeira divisão devem, no total, quase 700 milhões de pesos (cerca de R$ 330 milhões).

A primeira rodada do Apertura estava prevista para o dia 14 de agosto. A AFA determinou que as dívidas sejam pagas até o dia 11.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG