Fisco italiano estuda vender brincos de Maradona pela internet

Roma, 26 set (EFE).- A empresa de arrecadação de impostos italiana Equitalia e a Guarda de Finanças (Polícia tributária) estudam a possibilidade de vender os brincos confiscados do técnico argentino Diego Maradona através de um leilão pela internet.

EFE |

Segundo a imprensa italiana informa hoje, o objetivo de vender os brincos pela internet seria maximizar o lucro e indica que a venda poderia ser feita através do site de leilões eBay.

As mesmas fontes disseram que está sendo avaliada a segurança da venda caso se optasse por este sistema, mas, segundo os primeiros estudos, não existe nenhum obstáculo em nível normativo para realizar a operação.

Em 18 de setembro, a Guarda de Finanças confiscou de Maradona, enquanto ele estava em um centro de emagrecimento do norte da Itália, os brincos que usava, avaliados em 4 mil euros.

A medida se enquadrava nas ações realizadas para recuperar o dinheiro que Maradona deve ao fisco italiano e que, segundo uma sentença do Tribunal Supremo de fevereiro de 2005, é de 36 milhões de euros.

Essa quantia se deve à falta de pagamento do imposto das pessoas físicas durante a segunda metade dos anos 80, quando jogava no Napoli, e aumenta diariamente em 3 mil euros só de juros.

Em 2006, aproveitando outra visita do astro do futebol argentino à Itália, foi confiscado de Maradona um relógio Rolex avaliado em 11 mil euros. EFE ebp-JL/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG