Bagdá, 29 jan (EFE).- O Governo iraquiano não renovará a licença para a empresa privada de segurança americana Blackwater -acusada de homicídio- operar no país, informou hoje o escritório do porta-voz do Ministério do Interior, Abdel Karim Khalaf.

O contrato da companhia, que presta serviço para o Departamento de Estado americano e foi acusada pela morte de 17 civis no Iraque em 2007, terminou e o Governo iraquiano "não permitirá que seja renovado", afirmou Khalaf.

Segundo ele, a embaixada americana já foi informada desta decisão.

Após a assinatura do pacto de segurança alcançado entre Estados Unidos e Iraque no final do ano passado, o Governo iraquiano tem o poder de renovar ou cancelar as licenças das empresas de segurança que operam no país.

Em dezembro, o Governo dos Estados Unidos acusou cinco agentes da Blackwater de homicídio qualificado a cinco por atirarem contra civis em 17 de setembro de 2007, na praça Nusur, em Bagdá.

Este fato desencadeou uma onda de protestos no Iraque contra as empresas provadas de segurança e pôs em xeque a suposta imunidade com que operavam no Iraque. EFE ah/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.