FIP considera exagerada a condenação do jornalista que lançou sapatos em Bush

A condenação a três anos de prisão para o jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi, que atirou seus sapatos contra o então presidente americano, George W. Bush, é desproporcional, e lamentável, anunciou nesta quinta-feira a Federação Internacional de Jornalistas (FIP).

AFP |

"A condenação é totalmente desproporcional", disse Aidan White, secretário-geral da federação, que reúne mais de 600.000 jornalistas em mais de 100 países.

"O profissional cometeu um erro grave, mas era algo que poderia ter sido resolvido de uma maneira interna e não numa corte de justiça", acrescentou.

"A resposta iraquiana é lamentável e pedimos clemência e a redução da pena. Ele já ficou preso muito tempo por isso", continuou.

Muntazer al Zaidi, o jornalista iraquiano que se tornou conhecido no mundo inteiro, foi condenado nesta quinta-feira em Bagdá por agressão a um chefe de Estado estrangeiro.

abd/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG