Helsinque, 11 mar (EFE).- O Ministério do Interior finlandês apresentou hoje algumas propostas para endurecer a lei sobre armas de fogo, com o objetivo de evitar massacres como os registrados recentemente em escolas do país.

Entre as medidas, está a permissão de compra de pistolas e revólveres apenas para maiores de 20 anos que tenham pertencido a um clube de tiro durante pelo menos dois anos. Além disso, seria preciso o aval de um professor de tiro.

Já outra proposta diz que quem pretende comprar uma arma deve realizar um exame de aptidão similar ao que é aplicado pelas Forças Armadas.

O Ministério também propôs que os médicos possam informar à Polícia quando perceberem que seus pacientes não são aptos a possuir armas de fogo.

Desta forma, as autoridades poderiam saber se o paciente faz uso de drogas, abusa do consumo de álcool ou se apresenta comportamento violento.

O Governo finlandês vai estudar as propostas do Ministério e, em seguida, as enviará para o Parlamento.

A Finlândia, que foi palco de dois massacres em instituições de ensino entre 2007 e 2008, é um dos países com maior índice de armas de fogo por habitante.

jg/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.